sábado, 24 de novembro de 2012

Milburgues declamando "Matuto no Fitibó"

video

Matuto no Fitibó
Composição: Jose de Laurentino

Hoje o pessoá do mato

Já está se acivilizano
Já tem rapaz istudano
Pras bandas da capitá
Já tem moça que namora
Com o imbigo de fora
Etc, coisa e tá

Mas essas coisa eu estranho
Me dano i num acumpanho
A tar civilização
Nem qui a morte me mate
Nunca fui numa boate
Nunca vi televisão

E esse tar de cinema
Eu num sei nem cuma é
Se é home ou se é muié
Se é da lua ou do sol
Um teatro eu nunca vi
E também nunca assisti
Um jogo de fitibó

É isso mermo patrão
Eu nasci pra sê matuto
Vivê cuma bicho bruto
Dando di cumê a gado
E eu só sei qui sô gente
Purquê um véio meu parente
Disse que eu sô batizado

Mas pru arte do pecado
Os fi de cumpade Xico
O fazendêro mai rico
Daquele meu arrebó
Cum priguiça de istudá
Inventô de inventá
Um jogo de fitibó

E no pátio da fazenda
Mandô butá duas barra
E eu fui assisti a farra
Dos lote de vagabundo
Qui quando eu vi afroxei
Acridite qui eu achei
A coisa mió do mundo

Eu cabôco lazarino
Cum dois metro de artura
Os braços dessa grossura
Medo pra mim é sulipa
Di jogá tive um parpite
E aceitei logo o convite
Pru modi pegá de quipa

Me dero um calção listrado
E um par de joelheira
Também um par de chuteira
E uma camisa de gola
Eu gritei: arra diabo
Que eu já peguei touro brabo
Sustentei pelo rabo
Pur quê num pego uma bola?

Sei qui o jogo cumeçô
O juiz bom e honesto
Que por sinal é Ernesto
O nome do apitador
Qui mitido a justicêro
Pru modi o jogo pará
Bastava a gente chutá
A cara do cumpanheiro

Bola vai, bola vem
Um tar de Zé Paraíba
Inventô de dá um driba
No fíi de Chica Brejeira
Esse lhe deu uma rasteira
Que o pobre do matuto
Passou foi cinco minuto
Rebolando na poeira

O juiz mandô chutá
Uma bola contra eu
Porque o Fubeque deu
Um chute no Honorato
Aí o juiz errô
O Fubeque que chutô
Ele que pagasse o pato

Mais afiná meu patrão
Num gosto de confusão
Mandei o cabra chutá
E fiquei isperano o choque
Finarmente a bola vinha
Vinha tão piquinininha
Que nem bala de badoque

Quando eu fui pegá a bola
Me atrapaiei meu patrão
Passô pur entre meus braço
Bateu numa região
Fou bateno e eu caino
Me espuliano no chão

O povo batero inriba
Me déro um chá de jalapa
Uns três copo de garapa
E um chá de quixabeira
Quando eu tive uma miora
Joguei a chuteira fora
Saí batendo a poeira

Daquele dia pra cá
Nem mode ganhá dinhêro
Num jogo mais de golêro
Nem cum chuva, nem cum só
Nem aqui, nem no diserto
Nunca mais passo nem perto
Dum campo de fitibó





Na voz de Wilson Aragão




quinta-feira, 28 de junho de 2012

Bar do Níní - Por Cabeção



Hoje tive um sonho ala os de Necas. Muita doideira. Acordei e escrevi o que vi no sonho pra relembrar.
Enfim, eu estava caminhando em uma estrada em Seabra lá pro lado da Tenda indo para o Bar de Niní. Quem conhece Niní? Niní é Nícolas, mais conhecido por Guto. No sonho Nicolas abriu esse bar na Tenda e morava lá com seu primo Ogêno. O bar era uma antiga casa de Seu Biminha, estava inutilizada e, Ogêno tinha ido morar lá porque Seu Biminha tinha o expulsado da sua casa no centro de Seabra.



Era um dia de feira, uma manhã de sábado, cheguei no bar e logo vi aquele chão branco, lustrado com cera, brilhando que chega dava gosto e mais a frente uma mesa profissional de sinuca. Nicolas estava passando pano no chão no momento em que cheguei,, com um aventalzinho e um lenço na cabeça, pois estava pra abrir o bar. Indaguei sobre a bela mesa de sinuca, falou que a mesa de sinuca tinha sido escolhida por Cocas e elogiei a limpeza do bar.  Olhei pra dentro do bar e ouvi uma televisão ligada. Apurei as vistas e vi Ogêno deitado em um sofá, roncando - na verdade só deu pra ver seus pés sujos. 


Isabela (prima) chegou chamando na porta do bar em uma moto e eu fui até a janela ver quem era. Neste momento Nicolas olhou pra mim, com um cigarro no canto da boca e disse:_Ela deve ta querendo falar com a mazela do Ogêno. Ogêno, Ogênoooo - gritava Nini.
Ogêno levanta e vem de lá com a cara toda amassada de sono, andando devagar e bocejando, abre a geladeira, pega uma cerveja e um pacote de cream cracker e começa a beber e comer deixando cair os farelos de bolacha no chão. Quando olhei para o chão vi as marcas dos pés sujos de Ogêno e a cara de indignação de Nicolas. 
Então do nada, como acontece em sonhos, não era Isabela que estava chamando e sim Ronalton que tava chegando para trabalhar. Ronalton era segurança e garçom do bar de Níní e já chegou falando:_Porra! Quá..quá..qual é Genão! Vai trabalhar porra, p..p..pelo menos lavar os pratos e copos do bar. G..Guto tá ai se matando de trabalhar, pagando meu salário e te sustentando. A..A...Assim é sacanagem!
Emendei_É Nicolas, eu te falei que Ogêno sacaneia no War.  (hahaha nada haver véi).
Ogêno do mesmo jeito volta pro quarto, comendo, bebendo e derramando tudo. E Niní continua a limpar o chão, cigarrin no canto da boca, indignado mas de boa dizendo que não pode fazer nada. 

sexta-feira, 27 de abril de 2012

Galin no Plenário.

Quem diria hein? Tava lá em Nova Redenção de boa, passou na UFBA, começou a estudar e agora é deputado. Parabéns Galin.






Não entendeu? Clique aqui.

sexta-feira, 16 de março de 2012

terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

AFINAL: É GISMAR OU GIZMO?



Obs: Cuidado ao abrirem esta imagem. Não abram se tiver chovendo e não deixem suas salivas caírem na tela. Risco de multiplicação!



Elaboração Via Facebook


domingo, 26 de fevereiro de 2012

RARIDADE - GRAVAÇÃO AL' QAEDA 2004

Esta gravação foi feita em 2004 na casa de Galin por Rodrigo dos Teclados. A gravação foi feita pra enviarem para os organizadores do Festival de Lençois.
A gravação ta tosca, mas o que vale é a intenção.

Formação:
Ró - Vocal
Esdras - Guitarra Solo e Back Vocal
Galin - Guitarra Base
Mone - Baixo
Noinha - Bateria

Wasting Love - Iron Maiden (Cover)
video

For Whom The Bell Tolls - Metallica (Cover)
video

Fade To Black - Metallica (Cover)
video

Do The Evolution - Pearl Jam (Cover)
video

ATWA - System of a Down (Cover)
video

quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

Primeira ida à Cachoeira da Fumaça - Por Orlei (outros detalhes da História)



Numa conversa com Miguelão, surgiu a idéia de subir a Cachoeira da Fumaça. Um grupo de 6 pessoas subiria. Tudo o que sabíamos sobre o caminho, era o que Miguelão havia dito no dia anterior. Saímos eu na minha biz, Galin e Noinha da biz de Verena, Brown na moto dele, Budegas e Agara já nos esperavam no Capão.
Logo quando cheguei na casa de Galin, e o questiono acerca do que levar para beber e comer, o mesmo responde abruptamente: “pra que levar água??? Vamos para uma cachoeira, o que mais se tem é água lá”. E assim fomos. Sem nada pra beber ou comer.
Chegando no Capão, decidimos comprar dois litros de Guaraná, um pacote de pão integral e mortadela. (isso para o almoço). Começamos o percurso por volta das 11hrs da manhã. Logo nos primeiros quilômetros da subida, Galin começa a reclamar. Foi tirando a calça (havia um short por baixo), tirou o casaco e continuou reclamando... “não vou agüentar”, “nunca mais vou fumar”, “estou com sede”. No caminho encontramos uma senhora vendendo água e salgados. Na época, uma garrafa de 500ml de água mineral custava cerca de R$0,50, e a mesma estava sendo vendida por R$1,50. Reclamamos do valor e a Sra disse q qnto mais subia, mais caro ficava. Tivemos que comprar para que Galin não morresse. (o mesmo que impediu a compra da água antes da partida). E além do mais, a vendedora jurou q a água da cachoeira tinha muito ferro, que provavelmente causaria diarréia....


Chegamos na cachoeira, e por volta das 5hrs da tarde já estávamos de volta. Seguimos a Palmeiras, e antes de voltar a Seabra, passamos na casa de uma tia de Yuri, para tomar umas cervejas e comer frango frito.
7hrs da noite fomos embora. O pessoal que estava com as motos mais fortes, dispararam na frente, ficando eu com minha biz, Galin e Noinha com a dele. O pneu na biz de Noinha fura, Galin passa pra minha e continuamos em direção a uma borracharia na estrada. Porém o borracheiro não tinha material e já se passava das 8 da noite. Decidimos seguir até a carne assada. A biz de Noinha jogava o fundo pra um lado, depois pro outro, e assim fomos até a próxima borracharia.
Já na Carne Assada, o borracheiro tenta colar o pneu por umas 5 vezes sem sucesso. Descobrimos que havia um arame q se soltava do pneu, e o furava novamente. Decidimos então continuar até Seabra com o pneu vazio, e assim fomos.
Para acabar, o pai de Galin e o meu, vem ao nosso encontro já preocupados, pois já era tarde. Voltaram os dois na frente de carro, Noinha com o pneu vazio e eu e Galin atrás na outra biz.
Chegamos em Seabra por volta das 11 hrs da noite.
Dessa viajem, não deu pra registrar nada, prq ninguém se lembrou de levar uma câmera.

Porradinha na praça da bandeira... - Por Orlei



Já era costume nosso fazer porradinha com vodka (ou cachaça) e coca-cola... lembro-me de Yuri procurando vodka, no mercado encontramos uma chamada “Venoroff”.. (deve ser venenoroff), mas enfim.. compramos cachaça mesmo...
A história da praça da bandeira, foi a seguinte...
Numa noite dessas, decidimos fazer porradinha na praça da bandeira, em frente ao hospital e próximo da Naquadra, onde acontecia o show da banda Calcinha Preta.
À procura de cachaça para a porradinha, saímos da praça de eventos até o bar Santos Dumont, ao lado da Entram... (muito longe)... e quando estávamos voltando, encontramos uma menina próximo a Gráfica Seabra. Ela dizia estar indo pro show, q era muito fã da banda e q estava vindo d Salvador soh pra isso. Alguém do grupo comentou o fato...
“- Axu q ela é do brega de Dora. Axu q já vi lá”
Daew então decidimos convida-la para experimentar a tal porradinha... e ela aceitou...
Preparamos e começamos a tomar.... como ela ia pro show... decidimos então acompanhá-la até a praça....
Chegando na praça, sentamos e continuamos com a porradinha..
Essa menina muito doida q já estava, começou a pegar no pau de alguns d nós, inclusive o meu.... Batatão, foi correndo na casa dele pra pegar camisinha achando q iríamos comer.. kkkkkkk
Nisso, dois dos participantes, foram com ela ateh a porta do show. Na metade do caminho, inventaram de pegar nos seios dela...
A blusa q ela vestia tinha apenas um botão grande no meio. Na sede que os dois estavam, enfiaram as mãos, os dois juntos e o botão estourou.
A menina começou a chorar, dizendo q iria chamar a policia... um se abaixou pra procurar o botão e o outro ficou dizendo pra não chorar q ele ia dar uma blusa da Irma dele...
Qndo ela ameaçou chamar a policia, os dois saíram correndo de volta a praça, gritando pra nós:
“- corram q ela vai chamar a policia”.
Saímos todos correndo, bêbados, e quando olho pra trás, vejo Galin se arrastando d bêbado... mal agüentava andar...
Eu na minha prestatividade, e amizade q tenho pelo velho Galin, voltei e coloquei ele nas costas. Soh q nos primeiros passos, cai com ele nas costas por causa de seu peso (gordinho o cabra). Botei a mao no joelho pra me levantar, e saih correndo segurando apenas uma das pernas dele.
Daí então gritei pra Ró, para que ele levasse Galin, por ser mais forte...
Ró jogou Galin numa facilidade nas costas e correu mais q eu ateh. Todos corremos até a casa de Cabeção e ficamos deitados na calçada.

Velho,... saudade da galera, e dessa época...

ESPECIAL OVERDOSE DE ORLEI'S - GAZELINHA CARENTE


Orlei nunca foi um cara de muitas fotos no meio da galera apesar de ser um dos mais extrovertidos. Porém, depois das diversas postagens de fotos que fizemos e tudo mais, Orlei revelou seu lado carente:
Em um belo dia na net, em sua extrema carência, ao som de "toquinho" (veja só), com um hollybomba no canto da boca, um copo de whisky na mão, Orlei se revoltou e mostrou toda sua indignação por não ter fotos suas no blog. Sendo assim, vamos lá. Abaixo verão uma sessão de fotos de Orlei, desde os desenhos em seu violão, em seu quarto, até a cara linda e maravilhosa desta criatura. 
bjos Orlei, mando bjo pois sei que você tá muito carente e vai adorar.. Um xero.













terça-feira, 29 de novembro de 2011

DIZERES DE NETIN MIL BURGUES - POR CABEÇÃO

QUEBRANDO ANTIGOS TABÚS - POR GALIN

QUEBRANDO ANTIGOS TABÚS - POR CABEÇÃO

QUEBRANDO ANTIGOS TABÚS - POR CABEÇÃO

BÍBLIA SANGRENTA - POR CABEÇÃO

BÍBLIA SANGRENTA - POR CABEÇÃO

BÍBLIA SANGRENTA - POR CABEÇÃO

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Separados pelo Guiné - Por Necas


Em uma de nossas trilhas, encontramos mais um dos 127 filhos de Damião. Desconfio que são gêmeos. kkkkkkk

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

Galera!! Tenham paciência conosco em relação a novas postagens. Estamos morrendo de tanto estudar (Galin e Cabeção) outros nem tanto, porém, sem tempo para novas postagens por conta do trampo (Necas).
Em breve terão muitas novidades na área pra voces se deliciarem!

Abraço

sexta-feira, 9 de setembro de 2011

Gazela da Cotréia!


Encontramos uma gazela marmotuda voando na serra da cotréia!

*obs: Abra a imagem e compreenda!

quarta-feira, 10 de agosto de 2011

Fiápu - Amadão do sertão!!

video

...Amorrr
abre a cortina do apartamentoor
tanto tempo que eu te espero amorr
Aii todo esse momentoo.

fala com ele vai pra min amorr
asto chegano meu apartamentoor
quero te ver, durmino nesse apartamentoor

diliga a luz do telefone amorr
ô pague a luz do apartamentoor
a estou sofrendo amorr
ais todo esse momentoo.

AAUUU!!

Fiápu.

Umas das figuras mais marcantes da nossa época, atravessando gerações e cantarolando Amado Batista, para todo o sempre!


A arte dos Escadiñeros - Desenhos de Galin







Pois bem minha gente, aqui estão alguns de meus desenhos... grafite em latex!!

terça-feira, 2 de agosto de 2011

Milburgues

Olá galera.

Em breve as historias de Mil, com direito a videos exclusivos.

Vocês irão cagar de rir!!

quarta-feira, 20 de julho de 2011

Um Brinde a nossa camaradagem


Hoje é o dia do amigo.Por isso proponho um brinde à nossa eterna amizade e às nossas aventuras passadas e as que virão.

quinta-feira, 9 de junho de 2011

Cavaleiros do Zodiaco - "Saint Seya" - Seção Nostalgia - Por Galin

Bem meu povo,

Não há o que se discutir, esse sem duvida foi um dos melhores desenhos animados ja mostrado no Brasil em todos os tempos (minha opinião, lógico). Era apresentado nas tardes semanais, na Rede Manchete e para o desespero de minha irmã, o desenho se passava quase ao mesmo tempo que a novela das 6, e ai vocês ja sabem né? Era "Meteoro de Pégasus" em cima dela, para que eu pudesse assistir o mesmo (hehehehe).

Enfim, se você tem de 24 a 30 anos de idade, sabe do que eu estou falando, pois mesmo sem gostar, aposto que você ouviu falar muito desse desenho e muito bem!

terça-feira, 7 de junho de 2011

Prólogo - A era Al´Qaeda - Por Galin


Alguém se lembra do Song Festival, que acontecia no Centro Educacional de Seabra (CES)?
Pois bem, foi la que realmente começou o historia da Al´Qaeda. Como sempre não me lembro das datas dos acontecimentos, mas isso se passa no ano de 2001. O Song Festival era um evento que ficou rotineiro no CES, acontecia todo ano e também era uma espécie de trabalho escolar, valendo nota para umas das unidades do ano letivo. Inicialmente os grupos se apresentavam na sala de aula, os melhores se classificavam para se apresentar no pátio da escola, era tipo uma preliminar e então os que tivessem êxito nesse estagio iriam se apresentar na Praça de Eventos - que é a praça principal de Seabra, onde acontece as festas juninas. Noinha e eu apresentamos a musica Nothing Else Matter (Metallica), na sala de aula e quando fomos para o pátio, nos unimos a Ró e Contorno. Ró cantava, Contorno tocava conga, e Noinha e eu no violão. Foi um sucesso! Nos classificamos para a apresentação em praça publica, agora era so ensaiarmos mais um pouco, e foi o que fizemos. Chegado o grande dia, o nervosismo tomava conta da gente, lembro-me que alguem queria desistir, mas não sei ao certo quem foi. Enfim, todos trajando camisa preta, nos reunimos na casa de Contorno, repassamos mais uma vez a musica e fomos em direção à praça. A ansiedade era enorme, me lembro que nossa vez parecia que nunca ia chegar e a cada apresentação, eu ficava mais nervoso do ja estava. Ró, então, teve a brilhante idéia de tomarmos uma dose de conhaque antes de subir ao palco e lá fomos nós em direção ao bar, pedi logo meio copo de conhaque e virei goela abaixo, os demais também beberam ( lembro que Ró não aguentava beber muito e ficou logo alegre!). Nossos nomes foram anunciados e minhas pernas tremeram, mas respirei fundo e subi ao palco junto com a galera. Começamos a tocar e o nervosismo foi passando, a galera começou a gostar e bater palma e ao final da apresentação, pareceu que todos tinham ficados satisfeitos, pois os aplausos foram intensos, para nosso deleite. Achamos que teríamos alguma chance de ganhar, mas só nós achamos, porque os jurados não nos deram uma boa nota, para indignação de Esdras que tinha ficado em 3º lugar em sua magnífica apresentação com Mauricim. (eles tocaram uma musica de Bob Marley e na minha opinião, foi a melhor apresentação) - lembrando que Esdras ficou indignado por que quem ganhou foi um "carinha" que fez uma apresentação ridícula tocando "Imagine" (John Lennon) e nos, não conseguimos ficar nem entre os 3 primeiros. Mas enfim, muitas pessoas nos elogiaram e gostaram do que viram, Lembro que Missião e Valtão, vieram nos cumprimentar e dizer que nunca tinham vistos uma apresentação daquela em praça seabrense - realmente o cenário do rock em Seabra ainda não era tão forte naquela época e sei que depois disso esse cenário veio a aumentar.

Bem caros leitores, foi assim que começou a historia da primeiríssima banda de rock de Seabra, depois disso como citei antes, formamos a banda Al´Qaeda que viria a fazer historia nessa cidade e abrir caminhos para esse novo movimento musical. Espero no fundo do meu coração que a "Nova galera do Rock de Seabra" não deixe isso morrer.

CONTINUEM...